-> Como se organizar no PCB? -> Contato: pcb@pcb.org.br

Acesse a nova página, clique em: pcb.org.br

PC do México: Exigimos respeito à vida do camarada Gustavo Adolfo López Ortega!

Imprimir PDF

México DF, 22 de março de 2015

No domingo, 22 de março, às 20:15, foi agredido o professor Gustavo Adolfo López Ortega, integrante do Birô do Comitê Central do Partido Comunista do México, também integrante da Comissão Política Nacional da Frente de Esquerda Revolucionária.

Três sujeitos armados interceptaram o veículo em que se dirigia para a cidade de Oaxaca e, entre os golpes, alertaram que se tratava da última advertência. A agressão ocorreu após o camarada Gustavo Adolfo López Ortega ter participado da criação da Defensoria Especializada em Jornalistas, Defensoras e Defensores dos Direitos Humanos, e é uma clara ameaça ao movimento popular e social de Oaxaca.

Esta ação se desenvolve com ameaças, continuidades, criminalização midiática, que já denunciamos anteriormente. Destacamos que a maior intensidade da criminalização nos meios de comunicação contra o camarada Gustavo Adolfo López Ortega se deu nos meses de outubro e novembro do ano passado, identificando-o como dirigente de uma expressão insurgente, em uma lista contra vários quadros do movimento operário e popular que vazou para a imprensa a partir do CISEN e a Seção II do Exército, como preâmbulo da ativação de mecanismos repressivos.

Já no passado esse procedimento foi utilizado pelo Estado mexicano, tendo como precedente o assassinato político. Assim foi no caso do professor Raymundo Velázquez Flores, secretário geral do PCM no Estado de Guerrero, assassinado em 5 de agosto de 2013, na companhia de outros dois camaradas. A ação também ocorreu com companheiros de outras organizações políticas e sociais.

Há meses assinalamos que tememos pela integridade de nosso camarada e responsabilizamos o Governo Federal por qualquer atentado contra ele. Na gestão de Enrique Peña Nieto, 7 militantes do PCM foram assassinados nos estados de Guerrero e Oaxaca, e vários foram ameaçados em Morelos, Tamaulipas, Veracruz e na Ciudad de México. Peña Nieto pensa que com o terror pode frear a luta de classes em nosso país.

Exigimos garantias pela vida de nosso camarada, com mais de três décadas consagradas à luta pela organização e emancipação da classe operária e dos setores populares, de intenso trabalho sindical na Seção XXII da CNTE, com uma destacada participação na Assembleia Popular dos Povos de Oaxaca.

O PCM expressará ante as instâncias do Governo Federal, em várias entidades do país, seu repúdio por esta feroz repressão.

Proletários de todos os países, uni-vos!

Birô Político do Comitê Central

Fonte: http://www.solidnet.org/mexico-communist-party-of-mexico/cp-of-mexico-exigimos-respeto-a-la-vida-del-camarada-gustavo-adolfo-lopez-ortega-es

Tradução: Partido Comunista Brasileiro (PCB)

Sede Nacional: PCB Creative Commons
RUA DA LAPA, 180, conjunto 801. Lapa/RJ. CEP: 20021-180 Partido Comunista Brasileiro
Permitida a reprodução, desde que citada a fonte.

Contato: pcb@pcb.org.br