Apresentação: As Classes Perigosas-Banditismo Urbano e Rural

Artigos

imagemA republicação de As classes perigosas: banditismo urbano e rural, de Alberto Passos Guimarães, atende a uma dupla demanda da inteligência crítica brasileira.1 A primeira, mais ou menos óbvia, é repor em circulação um livro há muito esgotado, só encontrável em bibliotecas ou alfarrabistas – e, qualifique-se, um livro da máxima relevância; a segunda é relembrar a importância contemporânea da obra de Alberto Passos Guimarães, nascido nas Alagoas, mais precisamente em Maceió, em 16 de abril de 1908, e falecido no Rio de Janeiro, cidade em que viveu por quase meio século, em 24 de dezembro de 1993.

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...

 

LITERATURA E QUESTÃO NACIONAL EM JOSÉ CARLOS MARIÁTEGUI

Artigos

imagemPor Bernardo Soares Pereira

Mestre em História pela UFF.

Dirigente do PCB e UJC.

O presente trabalho tem por objetivo analisar a produção intelectual de José Carlos Mariátegui à luz de seus textos destinados a analisar a literatura peruana. A

produção desse caráter ocupa uma parte considerável dos escritos de Mariátegui, sendo um tema que o acompanharia por toda a sua vida e constituiria 1/3 das páginas de Os sete ensaios de interpretação da realidade peruana. Pretendamos mostrar nesse trabalho não somente o alcance e a profundidade de sua crítica literária, mas como ela estava envolvida com os debates políticas vivenciados por esse autor naquele período e estreitamente vinculada a seu projeto de nação.

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...

 

Losurdo e a Atualidade da Luta de Classes

Artigos

imagemPor Miguel Urbano Rodrigues.

Losurdo é um comunista hoje pouco comum. Decepcionado pelo defunto PCI e pela Rifondazione Comunista, aderiu ao jovem Partido dos Comunistas Italianos. Rejeita qualquer modalidade de dogmatismo e revisionismo. Fiel aos ensinamentos de Marx e Lenin, distancia-se do reformismo e do dogmatismo subjetivista (bem caracterizado por György Lukács) que durante décadas atingiu muitos partidos comunistas que, afirmando serem marxistas-leninistas, negavam na práxis a opção ideológica.

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...

 

Encontros com Fidel. Testemunho de François Houtart

Entrevistas com a História

altPor François Houtart, professor do Instituto de Altos Estudos Nacionais (Equador), em artigo publicado por Rebelión

Revista IHU On-line

19 de janeiro de 2017

É difícil responder a um pedido de memórias pessoais a respeito de uma personalidade como Fidel sem cair no defeito de falar mais da pessoa que do personagem. No entanto, é o desafio que aceitei. Meu primeiro contato com Cuba data de antes da revolução, em março de 1953, durante um congresso da JOC. Depois de 1959, foi à ilha mais de cinquenta vezes, encontrando-me com Fidel em dez ocasiões. Segue a ordem cronológica enriquecida com reflexões sobre o contexto geral.

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...

 

De Eduard Bernstein ao novo reformismo - Revisionismo

Artigos

altMiguel Urbano Rodrigues

A história do movimento operário e do movimento comunista é riquíssima em ensinamentos. Tendo, como sempre teve, que procurar soluções novas para uma sociedade nova em quadros de extrema complexidade e perante uma relação de forças em regra muito desigual, seria talvez inevitável que fossem muitos os erros cometidos, muitas as opções que, em vez de reforçar o movimento, o enfraqueceram e conduziram a derrotas. E é com os erros que mais há a aprender. Evitar repeti-los é evitar repetir derrotas.

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...