Lançamento do livro "A Questão Palestina"

Notícias

altLançamento do livro "A Questão Palestina"

Dia 18 de Novembro

Hora: 19:00

Local: Livraria Editora Expressão Popular

Rua Abolição, 201 - Bela Vista - São Paulo - SP

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...

 

Nos 100 Anos de “Imperialismo, Fase Superior do Capitalismo”, discutir o imperialismo e sua crise continuam tarefas fundamentais dos comunistas

Artigos

altNo centenário da publicação de “Imperialismo, Fase Superior do Capitalismo”, o blog Cem Flores reproduz, a seguir, os prefácios e dois capítulos do livro como nossa forma de homenagear Lênin: discutindo a atualidade de seu pensamento e ação militante e sua importância para a luta comunista neste início de século XXI.

Muito embora Lênin tenha chamado seu livro de um “esboço popular”, e não obstante os mares de tinta que se escreveram a respeito do imperialismo nesse século, avaliamos que a análise de Lênin permanece insuperável. Temos plena consciência do que essa avaliação implica em termos da fragilidade teórica dos comunistas de avançarem e desenvolverem o legado de Marx, Engels e Lênin.

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...

 

LICÕES DA EXPERIÊNCIA CHILENA (1970-1973)

Artigos

imagemArtigo produzido pelo professor de História Paulo César De Biase Di Blasio, da rede pública estadual de Nova Friburgo/RJ e militante da Unidade Classista, analisa processo histórico recente do Chile e a experiência do governo popular de Allende, partindo do pressuposto de que, no Chile, ocorreu um desenvolvimento econômico atípico em relação aos demais países latino-americanos, em grande parte exportadores de produtos agrícolas tropicais. Tal processo teria condicionado o desenvolvimento social e político, de estabilidade incomum. No século XX, a estrutura social chilena estava mais próxima das composições sociais dos países europeus desenvolvidos do que das de seus irmãos da América Latina. A estabilidade institucional, nos 40 anos anteriores à eleição de Allende, dava ao país e à democracia chilena ares de país de primeiro mundo, com partidos operários de forte base social e expressiva aceitação eleitoral. A conjunção desses fatores permitiu que o programa da Unidade Popular fosse elaborado e apresentado à população nas eleições de 1970. A apertada vitória da UP dava início a uma experiência inédita na história do movimento operário de todo o mundo: a tentativa de se chegar ao socialismo pela via pacífica, segundo um modelo democrático, pluralista e libertário. No entanto, a cruel realidade dos fatos demonstrou que a experiência chilena pela via pacífica não foi bem sucedida. O artigo busca encontrar as razões para este desfecho, tão caro aos revolucionários e progressistas de todo o mundo.

 

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...

 

O PCB e a Guerra Civil Espanhola

História do PCB

altO PCB e a Guerra Civil Espanhola

por Paulo Schueler

Considerada uma batalha ideológica entre adeptos do fascismo e do socialismo de todo o mundo, a Guerra Civil Espanhola teve início em 1936 com a revolta de líderes do Exército contra as crescentes tendências socialistas e anticlericais do governo da Frente Popular Republicana do presidente Manuel Azaña. Os insurgentes - monarquistas, católicos e membros da Falange Fascista - foram apoiados pela Alemanha e a Itália, que reconheceram o governo instalado por Francisco Franco em 1º de outubro de 1936, quando a guerra civil estava ainda em andamento. O Partido Comunista Brasileiro (PCB) comprovou seu internacionalismo à época, enviando alguns de seus melhores quadros para a Espanha. Infelizmente, Franco venceria a disputa e derrotaria o processo de avanços vivido pelo país.

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...

 

Reflexão sobre histórias polémicas do PCUS, da Revolução de Outubro e da URSS

Artigos

por Miguel Urbano.

Este artigo foi escrito para ser incluído num livro póstumo que estou a preparar. Alterei essa decisão porque a minha companheira me persuadiu de que a sua publicação imediata, nestes dias em que a Humanidade (incluindo Portugal) está atolada na crise estrutural do monstruoso sistema do capital condenado a desaparecer pode ser útil.

Li em 1961, na Guiné Conakri, a tradução francesa da História do Partido Comunista (bolchevique) da URSS, revista e aprovada em 1938 pelo Comité Central do PCUS. Em Portugal, por iniciativa do camarada Carlos Costa, a referida História foi publicada em 2010 [1] com o subtítulo Breve Curso e um prefácio, muito elogioso, de Leandro Martins, então chefe da redação do Avante!. A iniciativa gerou polemica no PCP.

OLHARES INCOMPATÍVEIS SOBRE A HISTÓRIA

Atualizado em 20.02.17

Leia mais...