Por quem os sinos dobram?

Geral

Por quem os sinos dobram?

Texto do jornalista Luiz Carlos Azedo, ex-integrante do Comitê Central do PCB.

“Nunca se vence uma guerra lutando sozinho

Cê sabe que a gente precisa entrar em contato”,

Raul Seixas

( http://letras.mus.br/raul-seixas/70211/ )

A referência ao título do romance de Ernest Hemingway, que retrata a Guerra Civil Espanhola, tem muito a ver, mas a inspiração veio mesmo é da música de Raul Seixas. Este texto é uma homenagem aos que foram sequestrados, presos, torturados e mortos porque lutavam pela liberdade e pela democracia no Brasil durante o regime militar. Especialmente àqueles militantes e dirigentes do PCB que o fizeram pacificamente, apenas defendendo com coragem, dedicação e sacrifício pessoal os seus ideais, seja no trabalho clandestino, seja nas suas atividades legais.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 

Por quem os sinos dobram?

Geral

Por quem os sinos dobram?

Texto do jornalista Luiz Carlos Azedo, ex-integrante do Comitê Central do PCB.

“Nunca se vence uma guerra lutando sozinho

Cê sabe que a gente precisa entrar em contato”,

Raul Seixas

A referência ao título do romance de Ernest Hemingway, que retrata a Guerra Civil Espanhola, tem muito a ver, mas a inspiração veio mesmo é da música de Raul Seixas. Este texto é uma homenagem aos que foram sequestrados, presos, torturados e mortos porque lutavam pela liberdade e pela democracia no Brasil durante o regime militar. Especialmente àqueles militantes e dirigentes do PCB que o fizeram pacificamente, apenas defendendo com coragem, dedicação e sacrifício pessoal os seus ideais, seja no trabalho clandestino, seja nas suas atividades legais.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 

Dirce Machado, militante histórica do PCB em Goiás, que participou da Revolta de Formoso, na década de 1950.

Entrevistas com a História

Entrevista da Dirce Machado, militante histórica de Goiás, que participou da Revolta de Formoso, na década de 1950, levante armado dos camponeses na luta pela terra, liderada por militantes do PCB. O resumo da entrevista sai agora na edição de novembro/dezembro de O Poder Popular.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 

Marx, Gramsci e o poder: dois marxismos?

Artigos

Marx, Gramsci e o poder: dois marxismos?

Por Juliano Medeiros*

Marx foi um dos mais influentes pensadores do nosso tempo. Inspirados por suas ideias, movimentos políticos, organizações sociais e correntes de pensamento ajudaram a forjar o século XX. Portanto, sua obra teve uma influência não só intelectual, mas também política. Como típico pensador de seu tempo, Marx tem uma obra que abrange a economia, o direito, a filosofia, a história e a política. Estruturando uma interpretação que reunia diferentes campos do conhecimento – a chamada “Economia Política” – desenvolveu sua teoria a partir da análise do funcionamento do capitalismo e seus impactos sobre a totalidade da organização social.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 

[CURSO] – Antonio Gramsci – Prof. Dr. Fabio Frosini, da Universidade de Urbino, Itália.

Artigos

[CURSO] – Antonio Gramsci – Prof. Dr. Fabio Frosini, da Universidade de Urbino, Itália.

O Prof. Dr. Fabio Frosini é professor pesquisador do departamento de Filosofia na Universidade de Urbino, na Itália. Desde sua fundação (em 2004) faz parte do Direttivo del Centro interuniversitario di ricerca per gli studi gramsciani, sediado em Bari e também é integrante da équipe de trabalho que organiza a nova edição dos Cadernos do cárcere. Desde 2008, Frosini è membro do Comité científico da Fondazione Istituto Gramsci de Roma. Entre as suas publicações sobre o revolucionário italiano, destacam-se: Gramsci e la filosofia. Saggio sui «Quaderni del carcere». Roma: Carocci, 2003; Da Gramsci a Marx. Ideologia, verità e politica. Roma: DeriveApprodi, 2009; La religione dell’uomo moderno. Politica e verità nei «Quaderni del carcere» di Antonio Gramsci. Roma: Carocci, 2010.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...