Camarada Frank Svensson, presente!

imagemPor Antônio Carlos Mazzeo

O PCB e o Movimento Internacional dos Operários e Trabalhadores perdem uma grande expressão e um intelectual que dedicou sua vida à luta pela emancipação humana. Frank Algot Eugen Svensson, o camarada Frank, Ingressou no PCB em 1963.

Arquiteto, foi professor da UNB. Enquadrado no famigerado artigo da ditadura, o 477, que o impedia de trabalhar como professor, é obrigado a ir para o exílio. Leciona arquitetura em Estrasburgo e Nancy (França). Nesse período, filia-se e milita no Partido Comunista Francês. Entre 1974 e 1975, integra o grupo de trabalho de Oscar Niemeyer na Argélia.

De 1976 a 1986, por suas origens suecas, consegue lecionar na Suécia (em Gotemburgo e Lund) e ali, milita no Partido Comunista Sueco; torna-se doutor em Arquitetura na Universidade Chalmers (1986)

Entre 1980 e 1982, atua como assessor do governo da Republica Popular de Angola para a formação em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Agostinho Neto em Luanda.

Em 1988 é reintegrado à UNB como professor titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. O camarada Frank teve importante protagonismo na luta contra o grupo liquidacionista de Roberto Freire, que tinha como plano estratégico acabar com o Partido Comunista Brasileiro.

Frank esteve desde os primeiros minutos nas trincheiras da resistência e da luta pela derrota do bando liquidacionista.

Até sua morte, foi membro do Comitê Central do PCB e destacado intelectual e militante da Reconstrução Revolucionária do Partido.

O Camarada Frank vive nas lutas do povo brasileiro e nos corações dos lutadores e dos comunistas revolucionários

CAMARADA FRANK SVENSSON PRESENTE!!!

Atualizado em 08.02.18