Biblioteca comunista

Marx e Engels como historiadores da literatura, de György Lukács

altChegou o novo título da coleção Biblioteca Lukács, coordenada por José Paulo Netto na Boitempo! Marx e Engels como historiadores da literatura oferece um precioso mapa da visão de Marx e Engels sobre a arte, feito por um dos maiores filósofos marxistas e pensadores da estética no século XX.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 

Gramsci sobre a legalidade

imagemPor Antonio Gramsci, em Socialismo e Fascimo. L’Ordine Nuovo 1921-1922, via Capitalismo em desencanto. Imagem via AsymptoticWay.

 

Sem qualquer ilusão na democracia formal, que alguns de seus intérpretes parecem ter, Gramsci critica duramente a esquerda que se permite enganar com as garantias legais do estado burguês. O texto que segue, publicado originalmente sob o título “Legalidade”, é de extrema atualidade para o estudo da teoria marxista do direito e do Estado.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 

Escravocratas de ontem e de hoje por Astrojildo Pereira

Ainda jovem iniciou sua militância em organizações operárias de orientação anarquista, tendo sido um dos promotores, em 1913, do II Congresso Operário Brasileiro. Iniciou na imprensa operária sua carreira de jornalista, atividade a que se dedicaria durante a maior parte de sua vida.

Com a vitória da Revolução Russa, em 1917, começou a afastar-se do anarquismo.

Em 1922, participou do congresso de fundação do Partido Comunista Brasileiro, então Partido Comunista do Brasil (PCB), em Niterói (RJ).

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 

NÃO CHORAMINGAR!

Stálin sobre Lenin

NÃO CHORAMINGAR!

Encontrei Lenin pela segunda vez em 1906, em Estocolmo, no Congresso do nosso Partido. É sabido que nesse Congresso os bolcheviques ficaram em minoria e sofreram uma derrota.Pela primeira vez vi Lenin no papel de vencido. Não se parecia nada a esses chefes que, depois de uma derrota, choramingam e perdem o ânimo. Ao contrário, a derrota fez com que Lenin centuplicasse suas energias, impulsionando seus partidários a novos combates, até a vitória futura.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 

Sobre as Medidas de Luta Contra o Fascismo e os Sindicatos Amarelos

imagem

O revolucionário búlgaro Georgi Dimitrov, Secretário Geral da Internacional Comunista entre os anos de 1934 e 1943, deixou para a posteridade o texto "Sobre as medidas de luta contra o fascismo e os sindicatos amarelos", escrito em 1928 para sua intervenção no IV Congresso da Internacional Sindical Vermelha, realizado em Moscou. Além de apesentar as razões para o surgimento do fenômeno na Europa, aponta as principais característiscas do que ele considerou ser a "última fase do domínio de classe da burguesia". E finaliza com orientações fundamentais ao movimento operário para o enfrentamento ao fascismo no plano ideológico, político e da organização do movimento sindical. Texto essencial para a atuação dos comunistas na conjuntura atual.

Atualizado em 18.01.17

Leia mais...

 
More Articles...