Entrevista com Edmilson Costa, Secretário Geral do PCB

imagemJornal O Poder Popular

“A Reforma da Previdência é parte da ofensiva do grande capital sobre o fundo público, que representa cerca de 700 bilhões de reais”

Em entrevista ao Jornal O Poder Popular, o camarada Edmilson Costa, Secretário Geral do PCB (Partido Comunista Brasileiro), aborda vários temas ligados à conjuntura atual, entendendo que este é momento de reorganização do movimento operário, sindical e de juventude, para que possamos seguir firmes no combate ao Governo Bolsonaro e aos ataques do capital aos direitos da classe trabalhadora, cruelmente atingida, neste dia 10/07, com a aprovação da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.

CORRUPÇÃO

O Governo Bolsonaro não tem nada de combate à corrupção, muito pelo contrário, os maiores corruptos brasileiros estão justamente fazendo parte desse governo, que é um governo de lumpens da política. A prática é própria deles, que navegam num mar de corrupção.

DESMORALIZAÇÃO DA LAVA JATO

Agora ficou provado que esta foi uma operação que visou, de um lado, destituir um governo legitimamente eleito e, de outro, impedir a eleição de Lula a presidente da República. Agora está escancarado que houve uma conspiração do Juiz Sergio Moro com os procuradores da Lava Jato, no sentido de escolher quem são aqueles que eles iriam afastar da vida política do país.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

A Reforma da Previdência que o Paulo Guedes e o Governo Bolsonaro querem implantar contra os trabalhadores, na verdade, é parte da ofensiva do grande capital para avançar sobre o fundo público, porque o conjunto de recursos que circula na área da Previdência está por volta de 700 bilhões de reais. Eles querem transformar esses recursos em previdência privada, a ser administrada pelo sistema financeiro. Alegam que a Previdência no Brasil é deficitária. Isso é uma grande mentira. Tivemos uma CPI que provou que a Previdência não é deficitária. Se olharmos os números, veremos que a Previdência no Brasil sempre foi superavitária, com exceção dos últimos anos em que, por causa da recessão e do desemprego, caiu a arrecadação previdenciária.

Essa mentira é tão repetida que termina enganado setores da classe trabalhadora. Acontece que eles não contabilizam recursos da seguridade social que deveriam ir para a Previdência e são desviados para pagar os juros da dívida pública. Essa Reforma da Previdência, na verdade, é a tentativa do grande capital, especialmente o capital da área financeira, de passar a pôr a mão nos grandes recursos previdenciários, como aconteceu durante a ditadura de Augusto Pinochet no Chile.

RESISTÊNCIA POPULAR

A sociedade brasileira começou a acordar do trauma que foi a eleição do Bolsonaro. Estamos vivendo um movimento crescente de lutas sociais, desde o carnaval, em que, apesar de ser um evento lúdico, as pessoas se manifestaram pelo Brasil inteiro contra Bolsonaro, através de marchinhas e outras formas de protesto. Depois houve o 8 de março, quando as mulheres foram às ruas manifestar seu repúdio à política do Bolsonaro. Em seguida teve o 1º de Maio Unitário e, posteriormente, tivemos a luta contra os cortes na Educação, o 15 e o 30 de Maio, que puseram nas ruas milhões de pessoas, particularmente nas grandes cidades brasileiras.

FÓRUM POR DIREITOS E PELAS LIBERDADES

O PCB vem, há bastante tempo, defendendo a bandeira do Poder Popular e da Universidade Popular. Essas duas palavras de ordem, que têm uma substância muito forte, são importantes para a luta da classe trabalhadora e da juventude. Agora estamos atuando no sentido de impulsionar o Fórum de Luta pelos Direitos e pelas Liberdades, que visa juntar todo o sindicalismo classista de forma a dar combate às políticas desse governo e, ao mesmo tempo, à medida em que se consolidarem essas organizações, vamos realizar o Encontro Nacional da Classe Trabalhadora, a fim de construir uma central sindical com base real entre os trabalhadores e com capacidade de mobilização do movimento operário e popular. Portanto, este é o momento de reconstrução da classe trabalhadora, de reconstrução das organizações da juventude, único modo pelo qual poderemos fazer frente aos ataques do capital, com perspectiva de vitória contra a política aplicada por este governo.

Assista o vídeo da entrevista em https://www.facebook.com/jornalpoderpopular/videos/2394318063940156/

Categoria
Tag