Centralismo democrático em Lênin

imagem*CENTRALISMO DEMOCRÁTICO EM LÊNIN | Escritos Inéditos*

“Fazer um paralelo entre Marx e Ilitch [Lênin] para se chegar a uma hierarquia é tolo e ocioso. […] O cristianismo poderia chamar-se, historicamente, cristianismo-paulinismo, e seria a expressão mais exata.”
(Antonio Gramsci, Cadernos do Cárcere)

*O projeto*

Até mesmo os maiores inimigos de Lênin – aqueles que se recusam a reconhecê-lo por suas contribuições teóricas nos terrenos das ciências sociais, da filosofia, da economia política – não podem se furtar a reconhecer o líder bolchevique como um brilhante e exímio organizador. Mesmo aqui, reduzida ao seu papel prático na construção do partido revolucionário do proletariado russo, a importância de Vladímir Ilitch Ulianov é tamanha que inúmeros comentadores lhe atribuem a grandiosidade de ter dado vida às ideias de Karl Marx – como faz Gramsci, no trecho destacado na epígrafe, comparando Lênin a Paulo de Tarso, o edificador da Igreja cristã.

Contudo, também nesse terreno, Lênin segue um desconhecido para ampla maioria do público leitor brasileiro. É verdade que sua obra mais sistemática sobre a teoria da organização revolucionária (Que fazer?, 1902) é amplamente reconhecida (embora insuficientemente lida e estudada). Mas, ainda assim, seguem inéditas em português milhares de páginas de escritos do marxista russo sobre o tema – notadamente, seus escritos que abrangem o período entre 1902 e 1917. Isso produz o fantástico quadro em que, apesar de Lênin ser amplamente conhecido como teórico do centralismo democrático, existe apenas um escrito do autor traduzido para nossa língua que se utilize deste termo! O que, então, podemos dizer sobre o centralismo democrático de Lênin? Não é de surpreender que, então, para muitos marxistas, essa concepção organizativa apareça desfigurada em burocratismo, perdendo de vista a viva luta democrática preconizada por Lênin no interior do partido marxista – e seus limites lícitos, conquanto não viole a mais firme unidade de ação exigida dos revolucionários.

Para sanar essa injustiça histórica e auxiliar o público leitor brasileiro a navegar no oceano de produção textual leninista em matéria de organização, a LavraPalavra Editorial organiza a coletânea *O Centralismo Democrático de Lênin: a luta pela organização revolucionária*. Cobrindo todo o período de formulação e elaboração de Ilitch (1893-1924), a coletânea destaca em especial a época anterior à revolução de 1917 e os duros embates de Lênin no interior do Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR). São mais de 200 páginas de escritos inéditos – além de outras dezenas de páginas contando alguns escritos já traduzidos, mas de referência incontornável quando o assunto é a teorização, na prática, do centralismo democrático.

Além de conter artigos como “A reorganização do partido” (1905), “Relatório sobre o Congresso da Unidade do POSDR” (1906), “Métodos dos liquidacionistas e as tarefas partidárias dos bolcheviques” (1909), “Como Vera Zasulich demole o liquidacionismo” (1913), “A unidade dos operários e as ‘tendências’ dos intelectuais” (1914), “Cisão ou decadência?” (1916), o livro dará especial destaque às intervenções polêmicas de Lênin por ocasião dos Congressos e Conferências, tanto do POSDR quanto da própria fração bolchevique. Uma leitura imprescindível para quem deseja conhecer intimamente a concepção dialética do centralismo democrático leninista, forjado no fogo da luta contra o oportunismo e o esquerdismo.

https://www.catarse.me/centralismodemocratico