A PASSAGEM DE IVAN PINHEIRO POR GOIÂNIA

Em passagem por Goiânia, o Secretário-Geral do PCB e candidato a presidência da república Ivan Pinheiro, se reuniu com militantes e amigos do Partido na sede do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal em Goiás (SINTSEP). Na ocasião, Ivan apresentou a leitura que o Partido tem sobre o processo eleitoral de 2010, bem como a relação dos comunistas com as eleições e deu entrevistas para a imprensa local. Na leitura sobre as eleições, Ivan pontuou a receptividade dos trabalhadores e intelectuais que o Partido vem tendo neste processo, apresentou as falsas polaridades entre Dilma, Serra e Marina e a preocupante tentativa de diminuir a participação dos Partidos Revolucionários da cena política nacional.

O SINTSEP/GO, por meio de seu presidente Ademar, parabenizou o PCB e suas candidaturas, e ressaltou os corretos caminhos que vem trilhando o PCB: de estar com os trabalhadores e lutar por uma sociedade Socialista.

Num segundo momento, Ivan Pinheiro fez o lançamento do seu livro “Um olhar comunista”, que conta com prefácio de Miguel Urbano Rodrigues (intelectual marxista português) e traz uma série de textos sobre fatos nacionais e internacionais.

Para engrandecer ainda mais o encontro de Ivan com os militantes e amigos do Partido em Goiás, esteve presente na reunião, a Professora Virgínia Fontes da Universidade Federal Fluminense. Virgínia apontou a necessária leitura por parte dos trabalhadores do processo de crise econômica que assolou e deve assolar ainda mais o mundo. Apresentou o avanço que os trabalhadores vêm tendo nos últimos anos e elogiou a linha política do PCB no seu processo de Reorganização Revolucionária.

Ao final da manhã, Ivan conheceu a nova sede do Partido em Goiás.

 

Leia também a matéria do Portal 730:


“Nossa campanha tem sido mais política do que eleitoral”, diz Ivan Pinheiro em Goiânia

Em visita a Goiânia nesta quarta-feira, o candidato a presidência da República pelo PCB, Ivan Pinheiro, afirmou que sua campanha até agora tem sido muito mais política do que eleitoral. Segundo ele, o partido preferiu não participar de nenhuma coligação para manter a coerência política que pregam.

“Nós colocamos candidatos próprios no Brasil todo, não tem nenhuma coligação, portanto isso não gera dentro da matemática eleitoral a possibilidade de eleição de parlamentares”, reconheceu. “Nós optamos por isso porque a outra opção seria nos descaracterizarmos, abrirmos mão do nosso patrimônio principal que é a coerência política, e nos encostarmos em um partido grande para elegermos um deputado aqui, e outro acolá”, declarou o presidenciável.

Ivan criticou a campanha presidencial para 2010, que, segundo ele tem sido enfadonha e sem emoção.”Uma campanha de marketing na televisão, uma campanha em que os candidatos dizem coisas que nem sempre acreditam, porque quem dita o discurso dos candidatos chamados maiores são os marqueteiros”, atacou.

Plano B

O comunista revelou que a candidatura à presidência foi uma espécie de plano B, e que o desejo era formar um grupo de esquerda maior. “Nós queríamos uma frente de esquerda muito mais ampla, inclusive com as fronteiras do PCB, do PSOL, do PSTU, do PCO, para nós isso ainda era pequeno para enfrentar essa bipolarização artificial que se criou”, comentou. Ele admitiu que a esquerda no Brasil ainda não tem tradição eleitoral.

Ivan participou de uma caminhada no centro de Goiânia, e lançou o livro “Um olhar do comunista”. Ele também se reuniu com integrantes do PCB, entre eles a candidata ao governo de Goiás, Marta Jane. “A perspectiva é de apresentar uma proposta alternativa, de esquerda, de construçao socialista pro Brasil e para o estado de Goiás. A vinda dele contribui pra gente ampliar esse debate”, comentou Marta Jane.

Fonte: http://www.portal730.com.br/noticias/eleicoes-2010/14928-qnossa-campanha-em-sido-mais-politica-do-que-eleitoralq-diz-ivan-pinheiro-em-goiania.html