Mês
Março 2009

As diferenças entre PCB e PCdoB

As principais diferenças entre o Partido Comunista Brasileiro (PCB) e o Partido Comunista do Brasil (PC do B) Igor Grabois e Edmilson Costa (São Paulo – 2009) Geralmente, grande parte das pessoas não compreende a existência de dois Partidos Comunistas no Brasil. Muitos até confundem as duas organizações como se fossem a mesma coisa. Até mesmo parte dos militantes também acha que a diferença entre PCB e o PC do B é apenas tática, afinal os dois partidos se reivindicam comunistas. No campo internacional, há também certa confusão sobre a existência de dois Partidos Comunistas no País, afinal já não existe mais a União Soviética, nem o maoísmo do Livro Vermelho ou o albanismo de Enver Hoxha. Para esclarecer essa aparente confusão, decidimos colocar claramente, tanto para as pessoas pouco familiarizadas com as sutilezas da esquerda, quanto para os militantes em geral, as principais diferenças históricas, políticas, estratégicas, táticas e de concepção partidária entre o PCB e o PC do B, de forma a reduzir a confusão e deixar claro essas diferenças.

PRETEXTATO, PRESENTE!

Morreu ontem (7), por complicações decorrentes de um câncer de próstata, o comunista Pretextato José da Cruz. Ele estava com 85 anos. Pretextato nasceu em Natal na virada de 1923 para 1924. Entrou para o Partido Comunista Brasileiro (PCB) aos 30 anos, quando já militava no movimento sindical havia quatro anos. Era estivador. Da eleição como secretário do Sindicato dos Estivadores, em 1952, até o golpe militar, 1964, foi representante dos interesses da classe trabalhadora no Rio Grande do Norte e no Brasil. Voltou da clandestinidade, após os 20 anos de ditadura, com a mesma fé no socialismo, a esperança no futuro e o desejo pela mudança.

PCB AJUDA A FORMULAR A LINHA POLÍTICA DA CAMPANHA NACIONAL O PETRÓLEO TEM QUE SER NOSSO

Na Plenária Nacional da Campanha “O petróleo tem que ser nosso”, realizada em 3 de março, um pronunciamento do Secretário Geral do PCB, Ivan Pinheiro, em nome do Partido, ajudou a corrigir alguns equívocos políticos da campanha, que tinha como bandeiras a nacionalização do nosso petróleo e a suspensão dos leilões promovidos pela ANP. Veja o pronunciamento do PCB e, sem seguida, o informe oficial da Plenária: PRONUNCIAMENTO DE IVAN PINHEIRO NA PLENÁRIA: Companheiros,

O Caso Batistti: Considerações Desde El Sur

Antonio Carlos Mazzeo A decisão de conceder asilo político ao cidadão italiano Cesare Battisti, ex-militante do grupo de ultra-esquerda, Proletari Armati per Il Comunismo (PAC), vem suscitando um grande debate na Itália, debate esse acompanhado de manifestações e protestos políticos e ideológicos contra a decisão brasileira, algumas, com forte teor de passionalidade. Mas ao lado das manifestações “folclóricas”, outras, com teores político-ideológicos mais substanciais, acusaram o Brasil de “romper as normas vigentes na relação jurídica com o mundo civilizado”. Esse foi o caso do ministro do interior, Roberto Maroni, que afirma que essa decisão dificulta outras relações jurídicas entre os dois países ou do deputado Piero Fassino, do Partido Democrático – ex-PCI, ex-PDS, ex-DS – que diz ser essa decisão política do governo brasileiro um erro por desconhecimento da realidade italiana, culminando com a chamada do embaixador italiano no Brasil para “consultas” e o ridículo: a proposta estapafúrdia do sub-secretário das Relações Exteriores da Itália, Alfredo Mantica, de cancelar uma partida de futebol amistosa entre as seleções nacionais dos dois países!

OITO DE MARÇO – DIA INTERNACIONAL DA MULHER

8 DE MARÇO FEMINISTAS DO PCB E DA UJC EM LUTA PARA MUDAR O MUNDO! 08 de Março: Dia Internacional de Luta das Mulheres A data foi sugerida pela comunista alemã, Clara Zetkin, como marco de comemoração na II Conferência Internacional das Mulheres socialistas em 1910. Na história foram muitas as lutas das mulheres entre elas, as campanhas pelo direito ao voto feminino, a ação das operárias russas que contribuíram para a revolução soviética, quando saíram às ruas contra a fome, a guerra e a tirania. A data nos remete ainda, entre outras lutas, às das operárias têxteis de Nova Iorque (EUA), em 1857, em greve por igualdade salarial e melhores condições de trabalho, que culminou, com a intolerância patronal determinando que se ateasse fogo à fábrica, matando assim as 129 mulheres que lá estavam. A data foi sendo construída no mundo pelas mobilizações das mulheres trabalhadoras, feministas, de todo o mundo, até que em 1975, a ONU reconheceu e sancionou o Oito de Março como Dia Internacional da Mulher.

PCB na TV 03-2009

Vejam aqui todos os textos apresentados no programa nacional do PCB, veiculado em 5 de março, em cadeia nacional de televisão. Começa agora o programa do Partido Comunista Brasileiro, PCB, O PARTIDO DO SÉCULO 21. 1 – A crise do sistema capitalista desmoralizou os mitos do “Estado mínimo” e do “livre mercado”. O governo Lula age igual a todos os governos capitalistas: financia empresas privadas com dinheiro público, sem sequer exigir a contrapartida de que não demitam os trabalhadores. A ajuda ao Banco Votorantim foi um verdadeiro escândalo. O Banco do Brasil comprou ações do Banco, acima do mercado, mas só ficou com 49%, para que os banqueiros continuassem gerindo o banco. Até a Vale do Rio Doce, a Cosipa e a Embraer, privatizadas a preço de banana, inclusive com dinheiro de fundos de pensão de estatais, demitem à vontade. A burguesia, que lucrou muito nos últimos anos, agora quer jogar o preço da crise nas costas dos trabalhadores. Privatizam o lucro e estatizam o prejuízo. Só com muita luta conseguiremos manter direitos e fazer com que os ricos paguem pela crise. Mas não tenhamos ilusões: só o socialismo acabará com a exploração. E o capitalismo não pode ser humanizado. Nem cairá de podre. É preciso enfrentá-lo e superá-lo.

Campinas: PCB presente em manifestação contra a crise econômica

No dia 28 de fevereiro foi realizado, em Campinas, um ato político contra os efeitos da crise econômica sobre os trabalhadores e o oportunismo patronal de jogar sobre nossas costas o preço a pagar. O ato, que reuniu cerca de 500 pessoas marchando pelo centro da cidade, contou com a presença de sindicatos combativos (Metalúrgicos, Químicos Unificados e Construção Civil), partido políticos (PCB, PSOL, PSTU e PT), organizações do movimento social (MTST, MST e Abraço), além do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Campinas.

PCB DESTITUI DIREÇÃO DO PARTIDO NA PARAÍBA!

(Nota do Secretariado Nacional do PCB) Por iniciativa do Comitê Regional do PCB na Paraíba, em agosto de 2007 o TRE desse Estado cassou o mandato do Governador Cássio Cunha Lima (PSDB) por corrupção eleitoral e determinou a posse do segundo colocado, o Senador José Maranhão (PMDB). O Comitê Central do PCB recorreu contra a posse do segundo colocado, pedindo a anulação de todo o processo eleitoral e a convocação de novas eleições gerais no Estado para Governador, Senador, Deputado Federal e Estadual. Entendemos que o abuso de poder contaminou todo o processo eleitoral no Estado, já que as campanhas para Governador influenciam as dos demais cargos estaduais. O TRE da Paraíba e o TSE rejeitaram a tese do PCB, o que resultou na recente posse do segundo colocado. Em Nota Pública, a Direção Nacional do PCB deixou claro “que o PCB não terá qualquer participação no novo governo do Estado da Paraíba, com relação ao qual guardaremos total independência política”.