Notas Políticas do PCB

A MÃO ESQUERDA DA DIREITA

Crédito: LIT-QI Defender a Revolução Cubana é uma questão de princípio (Nota Política do PCB) Encontra-se na página eletrônica do PSTU uma nota assinada pela autodenominada LIT-QI (Liga Internacional dos Trabalhadores – Quarta Internacional), sob o título “A morte de Orlando Zapata e as liberdades em Cuba”.

Aos companheiros do MST:

Aos companheiros do MST: Por uma frente de organizações políticas e movimentos populares anticapitalista e anti-imperialista! (Nota Política do PCB)

FORA QUALQUER BASE NORTE-AMERICANA NO BRASIL

Crédito: www.aporrea.org (Nota Política do PCB) O Partido Comunista Brasileiro manifesta sua preocupação e, ao mesmo tempo, seu repúdio veemente às negociações entabuladas pelo governo Lula com o governo dos Estados Unidos, visando instalar uma base militar de inteligência no Brasil, possivelmente no Rio de Janeiro e/ou na região da Tríplice Fronteira. Seu pretexto oficial seria o de auxiliar a vigilância e o combate ao tráfico de drogas e ao “terrorismo” no Atlântico Sul.

Por uma Frente Anti-imperialista Mundial

Crédito: cpg.kke (Nota Política do PCB) A Comissão Política Nacional do Partido Comunista Brasileiro (PCB) avaliou com bastante atenção a bem intencionada proposta do presidente Hugo Chavez, anunciada em recente Congresso do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), sobre a criação de uma V Internacional Socialista, cuja data de fundação está prevista para abril de 2010:

30 DE MARÇO – O DIA DA TERRA PALESTINA

Crédito: somostodospalestinos.blogspot.com (Nota Política do PCB) No mundo inteiro, o dia 30 de março tem um significado especial para os internacionalistas. Neste dia, em 1976, na Galiléia, uma poderosa greve geral organizada pelos trabalhadores palestinos, contra o confisco de suas terras pelo exército sionista, é reprimida violentamente pela força de ocupação.

Toda solidariedade à Cuba Socialista

Crédito: Latuff (Nota Política do PCB) A Comissão Política Nacional do Partido Comunista Brasileiro (PCB) vem a público manifestar sua indignação diante da vergonhosa campanha que os meios de comunicação, a serviço das grandes corporações capitalistas, vêm desenvolvendo contra Cuba e seu sistema socialista. Sob o pretexto de protestar contra a morte por greve de fome de um delinqüente comum, agora transformado em “preso político”, os meios de comunicação realizam uma grande ofensiva para satanizar e tentar desmoralizar Cuba, justamente agora que vem obtendo seguidas vitórias diplomáticas e econômicas, além do fato de que possui significativas conquistas sociais, como a alta qualidade e a universalidade dos sistemas públicos de saúde e educação, inteiramente gratuitos.