OlhoVivo

Dívida federal tem alta de 1,77% e chega a R$ 1,99 tri

O Globo A dívida pública federal voltou a subir em agosto e fechou o mês em R$ 1,991 trilhão, com alta de 1,77% em relação ao mesmo período no ano passado. Segundo relatório divulgado ontem pelo Tesouro Nacional, o aumento se deveu a uma emissão líquida de títulos, de R$ 17,28 bilhões, e ao juro que corrige o estoque, que somou R$ 17,39 bilhões.

Vazamento de informações preocupa o Fed

O Estado de S. Paulo Indícios de que o comunicado do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fome, na sigla em inglês) do Federal Reserve em 18 de setembro tenha vazado para operadores de Chicago preocuparam o banco central americano que entrou em contato com empresas jornalísticas para avaliar o caso segundo informações publicadas no site da rede de televisão CNBC.

Agronegócio puxa crescimento do PIB

O Estado de S. Paulo Quase a metade da expansão da economia deste ano virá do agronegócio, que tem como carro-chefe a soja. Com recordes seguidos de produção, o grão deve levar o País a uma posição inédita.

Asiáticos de olho grande no pré-sal

Correio Braziliense Cinco das maiores empresas globais de exploração de petróleo decidiram ficar de fora da disputa no leilão de Libra, a 183 km do litoral fluminense, a maior jazida descoberta até agora no pré-sal, com estimativas que variam entre 8 e 12 bilhões de barris — o restante das reservas do país soma 15,3 bilhões.

Bate-boca marca audiência sobre terceirização

O Globo Com o plenário esvaziado devido às restrições de acesso à Câmara dos Deputados e bate-boca entre parlamentares e sindicalistas, a comissão geral organizada para discutir a proposta de regulamentação da terceirização no Brasil evidenciou as divergências entre patrões e empregados. Após quase cinco horas de debate, dois pontos principais permaneciam sem acordo: a representação sindical, que foi retirada do relatório do deputado Arthur Oliveira Maia (PMDB-BA), e a ampliação da terceirização, que, pelo texto atual, alcança cargos da atividade fim, não se restringindo a apenas funções intermediárias.

Fracasso leva governo a fatiar leilões

O Globo Após fracasso na rodovia BR-262, governo muda estratégia e vai oferecer um trecho por vez -Brasília- A falta de concorrentes no leilão da rodovia BR-262, que passa por Minas Gerais e pelo Espírito Santo, abalou a confiança do governo federal em seu audacioso programa de concessões rodoviárias. Após uma reunião ontem com a presidente Dilma Rousseff e a ministra Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, o ministro dos Transportes, César Borges, anunciou que o cro-nograma de leilões de rodovias será alterado e, agora, será leiloado um trecho de cada vez.

Em dez anos, País vê deflação de carro usado e alta de mais de 100% do ônibus

O Estado de S. Paulo Para especialistas, comportamento do custo do transporte mostra que política do governo priorizou o veículo individual em detrimento do coletivo Ter carro próprio nunca esteve tão barato no Brasil, assim como andar de ônibus nunca esteve tão caro. Levantamento feito pelo Estadão Dados mostra que a inflação do transporte público no País foi quatro vezes maior do que a inflação do transporte particular nos últimos dez anos.