Solidariedade com Resumen Latinoamericano

imagemUma coletiva de imprensa que se converteu em uma assembleia contra os ataques à liberdade de expressão

Resumen Latinoamericano, 6 de janeiro de 2017 – Com grande respaldo do conjunto de comunicadores e comunicadoras, mídias populares, sindicatos, organizações sociais e políticas, ocorreu, em Buenos Aires, no Hotel Bauen (recuperado por seus trabalhadores), a coletiva de imprensa para denunciar o ataque e assalto produzido em 31 de dezembro à redação de RESUMEN LATINOAMERICANO. Nesse dia, um grupo de desconhecidos ingressou pela parte de trás do local e se apoderou de todos os equipamentos de vídeo, câmaras fotográficas, e grande parte dos arquivos desta plataforma comunicacional.

Apresentaram esta denúncia o diretor de Resumen Latinoamericano, Carlos Aznárez, a jornalista e correspondente do diário mexicano La Jornada, Stella Calloni, o jornalista e filósofo mexicano Fernando Buen Abad, o secretário geral do Sindicato de Prensa de Buenos Aires, Tato Dondero, o referente da Frente de Comunicadores Populares e correspondente do Hispan TV, Sebastián Salgado, e o presidente da Asociación de Comunicadores Populares por Internet, Martín García.

Stella Calloni reivindicou a tarefa jornalística de Resumen Latinoamericano e assinalou que estamos em um contexto de guerra política e midiática. A guerra de desinformação e mentira é parte da guerra geral que se lidera contra o país. Recordou a ofensiva contra a lei de mídias, contra a Telesur, os acordos militares com os EUA e depois os ataques a diferentes meios de comunicação comunitários.

Carlos Aznarez convocou a tornar efetiva a unidade “para nos defendermos destas investidas que cerceiam a liberdade de expressão”. Assinalou que a perseguição não é apenas contra a Resumen Latinoamericano, mas contra todos os meios populares, inclusive jornalistas honestos que trabalham em meios comerciais. Também destacou o estado de exceção que se vive em Jujuy, onde se implantou o medo na militância com o encarceramento de Milagro Sala e outros companheiros da Tupac Amaru, além da repressão a trabalhadores e a impunidade.

Fernando Buen Abad assinalou a situação do jornalismo popular em Honduras, Guatemala, México. “É um projeto de silenciamento desatado com toda a fúria”. Também destacou a concentração midiática, que é uma ameaça séria para a humanidade: 5 pessoas possuem 6 mil meios hegemônicos que controlam a informação. “Em última instância é um ataque contra a classe trabalhadora em seu conjunto”, apontou.
Tato Dondero manifestou que o ano passado foi muito duro para os trabalhadores e trabalhadoras da imprensa, dada a quantidade de demissões que ocorreram. Considerou que o sucedido com Resumen Latinoamericano e outros meios aponta a tirar da atividade aqueles que mostram a outra face da realidade. Advogou, também, pela união dos esforços a fim de nos defendermos destas políticas neoliberais e de censura. Anunciou que nos próximos dias, o SIPREBA e outras entidades de comunicadores solicitarão uma audiência com o Ministro do Interior para apresentar-lhe o caso de Resumen Latinoamericano.

Chegou à atividade uma mensagem de Nora Cortiñas, que se encontra na província de Salta. A organização Madres de la Plaza de Mayo-Línea Fundadora expressou: “Junto com Mirtha Baravalle, mandamos o apoio e solidariedade total com Resumen Latinoamericano e repudiamos uma atitude que é totalmente mafiosa, pois esse roubo cometido na sede do jornal não tem outro nome que pura máfia. É preciso estar atentos porque isto vai continuar, já que este governo pratica a vingança sobre um passado que todos percorremos. Um abraço grande para toda a equipe de Resumen”.

Entre os e as participantes da coletiva de imprensa, se encontrava presente o ator Norman Briski, @s dirigentes de direitos humanos Graciela Rosemblum e José Schulman da Liga Argentina por los Derechos del Hombre, além de alguns integrantes da CD da Asamblea Permanente por los Derechos Humanos y Diálogo 2000-Jubileo Sur; @s sindicalistas Silvia León e Gustavo Quinteros (ATE Nacional), Marcelo Frondizi (ATE Capital), Francisco Ozemo (Federación Gráfica Bonaerense), Carlos Martínez da Asociación de Propaganda Médica, que trouxe a adesão do secretário geral do sindicato, Ricardo Peidro,  Mesa 19 e 20 da CTEP. Também estiveram presentes representantes da Carta Abierta, Patria Grande, Corriente Peronista Descamisados, Seamos Libres, Resistir y Luchar, Pañuelos en Rebeldía, MPR Quebracho, Peronismo 26 de Julio, OSP Los Pibes, OLP-Simón Bolívar, Movimiento Evita, Partido Comunista, Movimiento Popular La Dignidad, El Hervidero, Movimiento Emancipador, El Hormiguero, MULCS, Frente Popular Darío Santillán, Frente Popular Darío Santillán-Corriente Nacional, Agrupación Oesterheld, MST-Nueva Izquierda,  Agrupación La Chapany-Poder Popular.

Fonte: http://www.resumenlatinoamericano.org/2017/01/06/solidaridad-con-resumen-latinoamericano-una-conferencia-de-prensa-que-se-convirtio-en-una-asamblea-contra-los-ataques-a-la-libertad-de-expresion/

Tradução: Partido Comunista Brasileiro (PCB)